Día de la Madre - 2011



Rudy




Carlos




Graça Cardoso
Homenagem a minha mãe... Mãe Hoje ponho a escrever... Só não existe tanto espaço... Para expressar aqui meus sentimentos Você que tudo sabe de mim. Mesmo a certa distância É assim desde a infância Vive dentro de mim! Chegam momentos de termos segredos, Mas seu nobre coração parece saber... Que algo tem a desvendar Pena! Nem sempre podemos falar E...Mesmo sem saber Vela...Em silêncio. E a Deus entrega suas angústias Por ciência... Sem poder ajudar É nobre, incondicional. Seu colo é feito um ninho Onde tudo é plausível Quando o verbo é amar! Hoje... Você é meu refrigério A magia da primavera O número da sorte A luz que ilumina o viver Por sua singela presença Tudo que tenho agradeço! Obrigada Mãe Desta sempre sua... Criança... Graça Cardoso - 11/2002 .-.-.-.-.-.-.-.-.-. Madre Hoy escribo... Hay sólo tanto espacio... Aquí expresar mis sentimientos Todos ustedes me conocen. Incluso la distancia Así desde la infancia Vidas dentro de mí! Llegan momentos con secretos, Pero su corazón noble parece saber... Que algo tiene que desentrañar Vale la pena! No podemos hablar siempre Y...Sin saber incluso Vela...En silencio. Y Dios otorga ansiedades Ciencia... Sin poder ayudar a Es noble, incondicional. La vuelta se realiza un nido Donde todo es posible Cuando el verbo es amor! Hoy... Eres mi frialdad La primavera mágica El número de la suerte La luz que ilumina el vivo Por su simple presencia Todo lo que tengo que dar las gracias! Gracias madre Este siempre su... Niño... Grace Carter - 11/2002